News

News

Mai/2024

QSS THE ANGRY DUCK GANHA OURO NO CHALLENGE DU VIN 2024

O vinho QSS The Angry Duck 2022 tinto recebeu a medalha de ouro no Challenge International du Vin 2024, que se realizou em Bordéus, França, entre 21 e 22 de abril.

O certame reuniu cerca de 400 profissionais e é um dos mais importantes de França.

A qualidade dos vinhos QSS é, mais uma vez, confirmada, com a atribuição de mais uma medalha de ouro.

 

.

Mar/2024

VINHOS QSS COM 20 MEDALHAS DE OURO NA CHINA

 

Os vinhos QSS foram uma das grandes vedetas no prestigiado concurso CWSA 2024, na China, ao receberem um total de 20 medalhas de ouro.

Os vinhos Forte de S. Sebastião Grande Reserva branco 2021, Forte de S. Sebastião Icone tinto 2021, Forte de S. Sebastião Reserva tinto 2022 e o QSS Rare Reserva tinto 2022, foram premiados com duplo ouro.

Foram premiados com medalhas de ouro os vinhos QSS Forte de S. Sebastião Signature tinto 2022, Forte do Cego tinto 2022, Janela Branca Special Selection tinto 2022, Mina Velha Reserva tinto 2022, Miradouro da Vinha tinto 2022, Miradouro da Vinha Rosé 2023, Miradouro da Vinha branco 2023, Portão 9 Icone tinto 2020, Portão 9 Reserva tinto 2022, Portão 9 Grande Reserva tinto 2021, Portão 9 Escolha do Enólogo tinto 2022, Arreio tinto 2022 e Fonte das Setas branco 2023.

A qualidade dos vinhos QSS justifica o seu grande prestígio nacional e internacional, comprovado mais uma vez com uma verdadeira chuva de medalhas no CWSA 2024.

 

.

VINHOS QSS CONSOLIDAM PRESTÍGIO INTERNACIONAL

Os vinhos QSS continuam a ser distinguidos com prémios um pouco por todo o mundo, assim como a ser referenciados pelas mais prestigiadas revistas de vinhos, comprovando, desta forma, a sua qualidade e prestígio internacional.

A Wine Enthusiast classificou com 90 pontos os vinhos São Sebastião Reserva tinto 2021, e o Diferido Reserva tinto.

O concurso Mundus Vini 2024, realizado na Alemanha, premiou com medalhas de ouro os vinhos Forte de São Sebastião Signature, São Sebastião Reserva, QSS Rare (tinto), QSS Rare Reserva e Miradouro da Vinha (tinto).

O Vinalies 2024, em França, premiou com medalhas de ouro o QSS Rare Grande Reserva 2021 (tinto) e o São Sebastião Reserva 2022 (tinto).

Nov/2023

QSS ARREIO 2022 É O VINHO DO ANO DA REGIÃO DE LISBOA

 

Out/2023

QSS DONA ANINHAS É A GRANDE ESCOLHA DA IMPRENSA 2023

O QSS Dona Aninhas Reserva 2022 foi eleito para o Grande Prémio “A Escolha da Imprensa” 2023, na categoria de Rosés, confirmando, mais uma vez, a elevada qualidade deste vinho QSS.

O Val Moreira Douro Reserva 2021 recebeu o Prémio “a Escolha da Imprensa” 2023, na categoria de Brancos.

O concurso é organizado pela revista Grandes Escolhas, que convida jornalistas especializados de outros órgãos de comunicação social – imprensa escrita, rádio, televisão, plataformas eletrónicas e redes sociais – “a provarem uma amostra do melhor que se faz na produção de vinhos em Portugal”.

O júri foi constituído por críticos e jornalistas, sommeliers, compradores profissionais e bloggers, tendo os prémios sido atribuídos num evento realizado na FIL – Parque das Naçóes, entre 14 e 16 de outubro.

Set/2023

20 VINHOS QSS PREMIADOS NO MAIOR CONCURSO DA CHINA

Duas dezenas de vinhos QSS receberam medalhas no CWSA 2023, com especial destaque para o Arreio tinto 2022, galardoado com Double Gold e Lisboa Wine of the Year.

Das vinte distinções, para além do duplo ouro, mais onze vinhos QSS receberam medalhas de ouro: Encosta do Forte tinto 2022, Fonte das Setas branco 2022, Fonte das Setas tinto 2022, Forte do Cego tinto 2022, Janela Branca tinto 2022, Miradouro da Vinha tinto 2022, Portão 9 tinto 2022, QSS Rare tinto 2022, QSS Rare branco 2022, QSS Rare rosé 2022 e S. Sebastião Premium tinto 2021.

A CWSA (China Wine & Spirits Awards) é a maior e mais prestigiada competição de vinhos e bebidas espirituosas na China. TODOS os 100 juízes são cuidadosamente selecionados entre os principais compradores de vinhos e bebidas espirituosas deste mercado.

Ago/2023

VINHOS QSS GANHAM 7 MEDALHAS DE OURO NO BERLINER WEIN TROPHY 2023

A marca QSS continua a ganhar medalhas de ouro por todo o mundo, provando, desta forma, a excelente qualidade dos seus vinhos.

Desta vez, 7 vinhos QSS foram premiados com medalhas de ouro no Berliner Wein Trophy 2023 – Summer Tasting , que se realizou entre 29 de julho e 6 de agosto.

Receberam a distinção máxima, o Rare 2022, Diferido Reserva 2022, São Sebastião 2022, Miradouro da Vinha 2022, Dona Flor 2022, Forte S. Sebastião Reserva 2021 e Forte S. Sebastião Signature 2021.

O Berliner Wein Trophy tornou-se a competição de vinhos mais influente da Alemanha e o maior desafio internacional de vinhos do mundo, sob o patrocínio da OIV e da UIOE.

O concurso reúne, todos os anos, produtores e distribuidores conhecidos de todo o mundo, tendo participado este ano representantes de 41 países.

QSS DONA ANINHAS NO MENU DA VIAGEM DE REGRESSO DO PAPA

 

O QSS Dona Aninhas Rosé foi escolhido para integrar o menu da viagem de regresso do Papa Francisco a Roma, a bordo do Airbus 320 TAP.

O menu, preparado pelo chef Vítor Sobral, apresenta, como entrada, presunto bísaro, queijo serra da Estrela e compota de figo, como prato principal cherne dourado com creme de tomate assado e batata-doce, ou vitela estufada em vinho do Porto, puré de nabo, amêndoa e alecrim.

A sobremesa servida à comitiva papal foi uma torta de laranja, creme de pistachos e pera rocha assada.

O QSS Dona Aninhas Rosé figura assim entre os três vinhos escolhidos para a ementa do Papa Francisco, que partiu de Portugal domingo, dia 6 de agosto, depois de uma visita de cinco dias por ocasião da realização da Jornada Mundial da Juventude.

O grupo Madre, que integra a empresa Multiwines, produtora do QSS Dona Aninhas Rosé, orgulha-se desta verdadeira distinção do seu vinho, enquanto saúda a visita de Sua Santidade a Portugal.

Jun/2023

VINHOS QSS GANHAM OURO NO CONCURSO MUNDIAL DE BRUXELAS

 

Os vinhos QSS S. Sebastião Premium 2021 e o Rare Reserva 2021 ganharam medalhas de ouro no Concurso Mundial de Bruxelas, realizado entre 12 e 14 de maio em quatro regiões diferentes da Europa.

A Croácia, e mais particularmente a região da Ístria, recebeu a sessão principal do concurso, consagrada aos vinhos brancos e tintos.

O concurso realizou-se em quatro sessões separadas para avaliar cada tipo de vinho de uma forma profissional. As avaliações são confiadas a peritos especializados e selecionados pelos seus conhecimentos e capacidade de provar todos os tipos de vinhos de acordo com as suas particularidades.

“Este é o processo de avaliação mais rigoroso do mundo, que conta com a participação de 50 países, permitindo aos produtores compararem a sua produção, identificarem novas oportunidades e posicionarem os seus vinhos no mercado global, um concurso que conta com mais de 20 anos de experiência e que se tornou numa referência no que toca a competições internacionais de vinhos” pode ler-se no site da organização.

Mai/2023

SÃO SEBASTIÃO CHARDONNAY “GRANDE ESCOLHA DO MERCADO” 2023

O São Sebastião Chardonnay venceu o Grande Prémio “A Escolha do Mercado” 2023, na categoria B – PVP de 5 a 12 euros.

“O Concurso Escolha do Mercado é o maior concurso de vinhos brancos, feito em Portugal, com quase 500 vinhos em prova”, pode ler-se no site Grandes Escolhas.

A grande novidade do concurso deste ano é que os vinhos vencedores vão estar em prova pública, aberta a profissionais, no dia 5 de junho, no Hotel Vila Galé Ópera, em Lisboa.

Abr/2023

SÃO SEBASTIÃO RESERVA TINTO 2021 MELHOR VINHO PORTUGUÊS NA LONDON WINE COMPETITION 2023

 

Os vinhos QSS continuam a conquistar os maiores prémios nos principais concursos mundiais.

Desta vez, em Londres, na London Wine Competition 2023, que decorreu entre 21 e 22 de março, o São Sebastião Reserva tinto  2021 recebeu o prémio Best Show by Country, considerado assim o melhor vinho português em concurso, depois de ganhar a medalha de ouro.

Os vinhos QSS continuam a ganhar ouro em todo o mundo, graças à sua elevada qualidade.

 

 

 

 

 

MINA VELHA RESERVA TINTO 2021 MELHOR VINHO PORTUGUÊS NO CITADELLES DU VIN 2023

 

O Mina Velha Reserva Tinto 2021, com uma pontuação de 95,75/100, foi o vinho português com a melhor pontuação no Citadelles du Vin 2023, recebendo assim o “Special Prize Portugal 2023”.

Este prémio especial foi o corolário de uma presença dos vinhos QSS no prestigiado Citadelles du Vin, premiados com duas medalhas Grande Ouro e seis de Ouro, no concurso que se realizou de 11 a 13 de março, em Bourg (Bordéus – França).

Com cerca de 75% de vinhos estrangeiros, o Citadelles du Vin é um dos concursos mais prestigiados a nível mundial.

 

 

 

 

Mar/2023

QUANDO A VINHA DESPERTA

Quando chega a Primavera, a vinha desperta do seu sono invernal.

Na Quinta de São Sebastião, produtora de vinhos que já ganharam mais de uma centena de medalhas de ouro em todo o mundo, a paisagem ainda é a da nudez da videira, resultado do seu merecido repouso vegetativo, depois da poda. O tempo é de uma espera confiante, com maior investimento na plantação de vinha.

O trabalho foi feito antecipadamente. No final de cada vindima, planeia-se e prepara-se o ano seguinte, como confirma o enólogo Filipe Sevinate Pinto.

Em breve, a vinha vai “chorar”, com a perda de seiva nas zonas de corte podadas.

Generosa, a videira vai renascer, os seus gomos deixados nos nós deixados pela poda aumentam de volume e, em breve, nascerão as primeiras folhas, no início, apenas pequenas pontas de cor verde.

Quando a primavera avançar, nascerão os botões florais, depois as próprias flores, numa fase crucial onde se reza para não chover.

Seguir-se-á, com o aproximar do verão e o aumento das temperaturas, o aparecimento dos bagos que, no tempo certo, terão a sua cor e acumularão o seu açúcar.

Este “milagre” da natureza, um ciclo que se repete ano após ano, gera o “néctar dos deuses”, o vinho, “um camarada bondoso e de confiança, quando tomado com sabedoria” como escreveu Shakespeare.

Bebida milenar e que toca o sagrado, é, para Cícero, advogado e filósofo romano da era antes de Cristo, um bom tema para comparação:

Os vinhos são como os homens: com o tempo, os maus azedam e os bons apuram”.

 

 

 

 

 CHUVA DE OURO PARA VINHOS QSS NO CITADELLES DU VIN 2023

Os vinhos QSS continuam no seu brilhante percurso de sucesso internacional, confirmado mais uma vez com a conquista de duas medalhas Grande Ouro e seis de Ouro no Citadelles du Vin 2023, que se realizou de 11 a 13 de março, em Bourg (Bordéus – França).

Os vinhos QSS premiados com Grande Ouro foram o Mina Velha Reserva Tinto 2021 e o Arreio Tinto 2021.

O QSS Rare Reserva tinto 2021, Forte do Cego tinto 2021, S. Sebastião Reserva tinto 2021, Portão 9 tinto 2021, QSS Rare tinto 2022 e Fonte das Setas tinto 2022, foram premiados com medalhas de ouro.

O concurso Citadelles du Vin realiza-se todos os anos no mês de março e reúne 50 provadores internacionais de grande nível. Para eleger os melhores vinhos entre cerca de mil amostras de cerca de trinta países.

Com cerca de 75% de vinhos estrangeiros, o Citadelles du Vin é um dos concursos mais prestigiados a nível mundial.

 

 

 VINHOS QSS COM QUATRO MEDALHAS DE OURO NA ALEMANHA

Quatro vinhos QSS foram distinguidos com medalhas de ouro no Berliner Wein Trophy – Winter Edition 2023.

Os vinhos distinguidos foram o Quinta de São Sebastião Reserva Tinto 2020, o QSS RARE Reserva Tinto 2021, o Quinta de São Sebastião DOC Arruda Tinto 2021 e o São Sebastião Reserva Tinto 2021.

 Os vinhos QSS continuam a ser distinguidos com nota máxima nos mais importantes concursos a nível mundial.

 

 VINHOS QSS GANHAM MEDALHAS DE OURO NO VINALIES 2023

O Quinta de São Sebastião Reserva Tinto 2020 e o São Sebastião Touriga Nacional 2021 foram premiados com Medalha de Ouro no Vinalies 2023, um concurso organizado pelos Oenologues de France, considerado um dos mais importantes e influentes do mundo.

Os Vinalies realizam-se há cerca de 40 anos e revivem uma tradição da Roma Antiga, a celebração da colheita e dos melhores vinhos do ano.

O concurso é certificado e conta com o patrocínio das entidades mais representativas do setor vinícola: OIV – International Organisation of Vine and Wine, a IUOE – International Union of Operator Engineers e a VINOFED, a maior federação de concursos internacionais de vinhos.

Os Vinalies afirmam-se como “competições à escala humana, não elitistas, e cuja perícia serve apenas a qualidade objetiva e autêntica dos vinhos e outras bebidas fermentadas e destiladas de origem vegetal. Não julgamos um vinho pela sua marca ou denominação, mas sim pela sua qualidade”.

Fev/2023

 VINHOS QSS GANHAM OURO NO MUNDUS VINI SPRING TASTING 2023

O QSS 1755 Reserva Tinto 2021 ganhou a medalha de ouro no Mundus Vini – Spring Tasting 2023, um importante certame que se realizou na cidade de Neustadt, na Alemanha, entre 21 e 26 de fevereiro.

Com a participação de mais de 150 empresas de todo o mundo, um júri de provadores internacionais destacou a qualidade do vinho QSS, com a atribuição da medalha de ouro ao 1755 Reserva Tinto 2021.

Os vinhos QSS vêm somando, ano após ano, as maiores distinções internacionais, num claro reconhecimento à sua grande qualidade.

 

VINHOS QSS PRESENTES NA VINEXPO WINE PARIS

Os vinhos QSS marcaram importante presença na Vinexpo Wine Paris, entre 13 e 15 de fevereiro, o segundo maior certame a nível mundial, dedicado aos profissionais do sector, com mais de 100 expositores.

Uma delegação da Multiwines, chefiada pelo diretor-geral, Francisco Melícias, reuniu-se com mais de 30 parceiros e potenciais parceiros, em encontros onde surgiram novas oportunidades de negócios.

“Sentimos que a feira conseguiu reunir e atrair compradores das mais diversas origens, o que a reforça ainda mais como uma das mais importantes feiras internacionais do sector. A título de exemplo, recebemos pessoas no nosso stand do Brasil, México, EUA, Canadá, Angola, Reino Unido, Holanda, Alemanha, França, Ucrânia, Rússia, Suécia, Finlândia, Islândia, Polonia, Roménia, Israel, Japão, Coreia do Sul e Taiwan”, disse Francisco Melícias.

Como conclusão, o diretor-geral da Multiwines, afirmou que estes encontros “nos fazem encarar o futuro com otimismo”.

 

Jan/2023

VINHOS QSS REGRESSAM ÀS GRANDES FEIRAS INTERNACIONAIS

Os vinhos QSS, representados pela empresa Multiwines, estão de regresso às grandes feiras internacionais, já a partir de dia 13 de fevereiro, em Paris, na VINEXPO e, em março, em Dusseldorf, na PROWEIN.

A Vinexpo Wine Paris, considerado o segundo maior certame a nível mundial, decorre entre 13 e 15 de fevereiro e é um evento dedicado exclusivamente aos profissionais do sector, com mais de 100 expositores.

Os Vinhos de Portugal – ViniPortugal – duplicam este ano a sua presença, ocupando uma área de 800 m2, distribuídos por seis pavilhões.

A PROWEIN, o maior evento mundial nesta área, decorre entre 19 e 21 de março, em Dusseldorf, reunindo mais de 170 expositores.

Os vinhos QSS estarão presentes nos pavilhões da ViniPortugal, numa grande oportunidade para a sua divulgação.

SÃO SEBASTIÃO RESERVA TINTO 2020 RECEBE 90 PONTOS JAMES SUCKLING

O São Sebastião Reserva Tinto 2020 recebeu 90 pontos na avaliação de James Suckling, considerado um dos mais prestigiados críticos de vinhos a nível mundial.

James Suckling foi jornalista durante 30 anos na revista Wine Spectator, de onde saiu para fundar a plataforma de media de vinhos JamesSuckling.com e uma empresa de eventos.

Em cada ano, a sua equipa prova uma média de 25 mil vinhos de todo o mundo, e o site, com mais de 600 mil visitantes, avalia mais de 2 mil vinhos por mês.

As críticas de James Suckling são lidas e respeitadas por todo o mundo, influenciando colecionadores e comerciantes.

A avaliação em 90 pontos do São Sebastião Reserva Tinto 2020 é mais uma prova da qualidade dos vinhos QSS, sendo esta classificação explicada por James Suckling desta forma: “Um vinho que avaliamos 90 pontos ou mais é excelente (A). É um vinho que queremos beber um copo e é uma excelente compra.”

Dez/2022

A ARTE E O VINHO NA ADEGA DA QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO

O romancista escocês do século XIX, Robert Louis Stevenson escreveu uma frase que vale a pena recordar:

“O vinho é a única obra de arte que se pode beber”.

Quando entramos na adega onde são cuidadosa e amorosamente criados os vinhos da Quinta de São Sebastião, descobrimos que a arte e o vinho se podem harmoniosamente encontrar.

O vinho foi fonte se inspiração de pintores famosos, como Dali, Renoir, Caravaggio, Bloch ou Vermeer, entre muitos outros.

Na adega da Quinta de São Sebastião, a pintura está presente, com um magnífico painel da autoria de António Bustorff.

A conjugação das enormes cubas de inox, alinhadas na vertical, com as pipas de madeira, ao fundo, na horizontal, sob um teto que é uma instalação composta por grandes folhas de videira, torna o ambiente num misto de grandiosidade e intimidade, que convida a um olhar e a uma reflexão sobre a importância do vinho ao longo da história da Humanidade.

“O vinho é um símbolo de partilha entre Deus e os homens”, escreveu o jornalista norte-americano, Eric Malnic, realçando o papel único que o vinho ocupa na civilização, “fundador, histórico, central e sagrado na memória dos homens”.

“Vinho e arte caminham, relativamente, ao lado da história da humanidade. Cada um com sua reflexão direta, às vezes indireta, com os momentos e com os hábitos das civilizações. Ambos ligados às conquistas, à política, à economia e à rotina social”, escreveu Carolina Centola, jornalista brasileira especializada em vinhos.

Regressando à adega QSS, a composição deste cenário majestoso foi concluída com uma instalação composta por reproduções das mais de cem medalhas de ouro que os vinhos da Quinta de São Sebastião receberam nos últimos anos, que paira graciosamente no teto do corredor central.

António Bustorff é também o autor da instalação.

O seu traço está ainda presente em grandes desenhos a negro, representando trabalhadores nas vindimas, que dão cor às enormes paredes brancas da adega.

Arte e vinho conjugam-se na perfeição, ou não seja o vinho, para além da sua importância histórica, uma verdadeira arte.

VINHOS QSS RECEBEM PRÉMIOS GRANDES ESCOLHAS IMPRENSA

Os vinhos QSS receberam dois prémios no concurso organizado anualmente pela revista de vinhos Grandes Escolhas, desta vez da Imprensa.

O QSS Dona Aninhas Rosé 2021 e o Quinta de São Sebastião Reserva Tinto 2018, foram distinguidos pelo Prémio Escolha da Imprensa

A revista Grandes Escolhas, considerada uma referência na área dos vinhos, com uma prestigiada equipa de críticos e jornalistas, tem vindo a distinguir anualmente o trabalho de excelência desenvolvido nos setores vitivinícola e gastronómico em Portugal.

QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO RECEBE OPERADORES TURÍSTICOS BRASILEIROS

Cerca de duas dezenas de operadores turísticos brasileiros, ligados à empresa DIVERSA, representada pelo gerente-geral, Charles Frakben, visitaram Portugal na passada semana, tendo terminado o seu percurso, no passado dia 4 de dezembro, na Quinta de São Sebastião, onde foram recebidos pelo proprietário e chairman do grupo Madre, António Parente e pelo diretor-geral do grupo AP Hotels & Resorts Emanuel Freitas.

Na Quinta de São Sebastião, o grupo teve oportunidade de visitar a adega Multiwines e fazer uma prova de degustação de alguns vinhos QSS e conhecerem em pormenor as unidades hoteleiras do grupo AP Hotels & Resorts, numa apresentação feita pelo diretor-geral, Emanuel Freitas.

O encontro terminou com um excelente almoço na Adega Velha, confecionado por uma equipa composta por colaboradores do AP Vitoria Sports & Beach e do AP Cabanas Beach & Nature.

Os operadores brasileiros ficaram impressionados pela qualidade do grupo AP Hotels & Resorts e pela receção na Quinta de São Sebastião, com a hospitalidade que é caraterística do seu proprietário.

VINHOS QSS SÃO VEDETA NA TV DE CHICAGO 

A WGN-TV de Chicago, dedicou um grande espaço do programa “Daytime Chicago”, de dia 1 de dezembro, aos vinhos portugueses, com grande destaque para os vinhos QSS Rare e Forte do Cego, tintos, considerados “ótimos vinhos com ótimos preços”, pela jornalista norte-americana Liz Barret.

A jornalista, especializada em vinhos, apresentou três sugestões, duas delas, vinhos QSS.

No programa, Liz Barret afirmou-se grande apreciadora dos vinhos portugueses, garantindo mesmo que nunca tinha conhecido um vinho português que “não fosse delicioso”.

Centrando-se na Região de Lisboa, tendo escolhido como um dos vinhos o QSS Rare tinto 2021, apresentou-o detalhadamente, realçando que ele foi criado “para chamar a atenção para animais ameaçados de extinção”.

Sobre o Forte do Cego tinto 2021, a jornalista sugeriu-o como excelente acompanhamento para pratos como macarrão de tomate, pizza ou mesmo frango assado.

O mercado norte-americano é o maior mercado internacional dos vinhos QSS e a escolha de dois vinhos QSS entre três reflete bem o agrado com que são recebidos pelos norte-americanos.

VINHOS QSS NA LISTA DA TAP NA CLASSE EXECUTIVA

O QSS São Sebastião Reserva Tinto 2021 é uma opção segura para os passageiros que viajam na TAP, classe Executiva, a partir do início do ano de 2023.

A Revista de Vinhos de novembro destaca a nova carta de vinhos da TAP, selecionada a partir de 750 vinhos em concurso, com 200 avaliados em prova cega, 120 produtores representados e 11 regiões avaliadas.

Os vinhos QSS, com grande mercado internacional, passam a viajar na TAP, para todo o mundo.

REVISTA WINE ENTHUSIAST ELEGE VINHOS QSS

A conceituada revista norte-americana de vinhos, Wine Enthusiast, pontuou com 90 pontos Best Buy, os vinhos QSS São Sebastião Syrah tinto 2020 e o Arreio tinto 2021, numa seleção de vinhos de todo o mundo.

A revista norte-americana selecionou ainda como Best Buy, o QSS Doc Arruda tinto 2020, Mina Velha Reserva tinto2021, São Sebastião tinto 2021, Forte do Cego branco 2020, QSS Rare Reserva tinto, Portão 9 branco 2020, Mil Caminhos tinto 2021, Portão 9 rosé 2020 e ainda o Janela Branca verde branco, QSS Rare verde branco e Forte do Cego verde rosé.

A nomeação da Wine Enthusiast reforça o prestígio dos vinhos QSS junto dos consumidores norte-americanos, contribuindo para o crescimento sustentado dos vinhos QSS no mercado norte-americano, o maior mercado internacional.

Nov/2022

QSS RARE RESERVA TINTO 2021 GANHA OURO NOS ESTADOS UNIDOS

Os vinhos QSS continuam na sua senda vitoriosa nos diversos mercados internacionais, com especial relevo para os Estados Unidos da América, atualmente o maior mercado internacional.

O QSS Rare Reserva Tinto 2021 conquistou a medalha de ouro no San Francisco International Wine Competition 2022 – SFIWC, ombreando com vinhos de países dos vários continentes.

O SFIWC é uma das maiores e mais influentes competições de vinhos e também uma das mais antigas.

A qualidade dos jurados faz também da SFIWC uma das competições mais respeitadas do mundo.

Out/2022

MULTIWINES COMEMORA MELHOR ANO DE SEMPRE

O melhor ano de sempre, do ponto de vista comercial e de abertura de novos mercados nacionais e internacionais, foi o principal motivo do jantar anual pós vindima da Multiwines, que contou com a presença do chairman do Grupo Madre, António Parente, o diretor-geral da Multiwines, Francisco Melícias, o enólogo Filipe Sevinate Pinto e os demais colaboradores da empresa.

No final do jantar, Francisco Melícias caracterizou 2002 como “um ano desafiante, difícil e muito exigente, mas em que estamos a concretizar uma série de objetivos, só possível com o esforço e o trabalho de todos, que formam uma equipa fantástica”.

“O futuro só pode ser próspero”, concluiu.

Filipe Sevinate Pinto registou também o esforço e disponibilidade da equipa, nomeadamente a mais ligada à vindima que, frisou, “foi difícil, tendo em conta as condições climatéricas e a necessidade de cumprir os timings”.

Finalmente, António Parente destacou que “uma boa vindima cria as condições necessárias para um bom ano, e garante q qualidade dos nossos vinhos”, acrescentando estar satisfeito com as informações que recebeu do diretor-geral, Francisco Melícias, que apontam para uma menor quantidade, mas boa qualidade da uva colhida, o que vai possibilitar um bom produto final”.

Anunciou ainda que as medalhas de ouro recebidas pelos vinhos QSS já ultrapassam a centena.

No ano de 2022, a Multiwines conseguiu abrir mais 12 mercados internacionais, como a França, o México, a Malásia ou a Chéquia, chegando já a regiões como a Polinésia Francesa.

Do ponto de vista comercial, registou-se um aumento de vendas de exportação em cerca de 20%, em contraciclo com a tendência nacional, que foi a de diminuição do volume de vendas, registando ainda um aumento de 60% no mercado nacional.

2022 é, portanto, na sequência do ano anterior, um ano que marca a consolidação da empresa e que abre excelentes perspectivas de futuro.

VINDIMAS NA QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO: UM ANO DESAFIANTE

Um ano de “excelentes vinhos brancos e bons tintos” é a previsão do enólogo Filipe Sevinate Pinto, que caracteriza 2002 como “um ano desafiante”.

Num balanço da vindima, Filipe Sevinate Pinto recorda as condições climatéricas, num ano de seca, um verão ameno com noites frias, e dois períodos curtos de temperaturas muito altas o que, necessariamente, afeta a qualidade da uva e a sua maturação, assim como a produção.

“Foi um ano tardio”, acrescentou, concluindo que os tintos vão ter menos grau.

Recordou ainda a verdadeira “ratoeira” que, já na fase final, a chuva de três dias causou, com uma precipitação de 80 litros – 10% da chuva anual -, num momento em que a uva já tinha a sua maturação dos taninos, a sua acidez e a componente aromática, o que obrigou a começar a vindima mesmo ainda com graus mais baixos.

O aumento de capacidade da adega, em cerca de 50%, permitiu vindimar ao máximo, antecipando a chegada da chuva. Registaram-se números históricos de entrada de uva na adega.

Só se guardaram na vinha as castas mais resistentes, que resistem bem à chuva.

O enólogo afirmou-se satisfeito com o resultado da vindima que, afirmou “não é naturalmente boa, mas com as medidas de bom senso que aplicámos conseguimos um bom resultado”.

“O que sinto este ano é que os vinhos acabam por não traduzir todas estas dificuldades”, acrescentou ainda.

A aposta é o crescimento no posicionamento das gamas média e alta, com a garantia de qualidade dos vinhos QSS.

Set/2022

VINHOS QSS PREMIADOS COM OURO NO AWC VIENNA 2022

 

Os vinhos QSS Rare Tinto 2021, Arreio Tinto 2020 e São Sebastião Tinto 2020 foram premiados com medalha de ouro no AWC Vienna 2022, aumentando assim a lista de medalhas dos vinhos QSS, que ultrapassa já a centena.

O AWC Vienna é o líder internacional dos prémios de qualidade de vinho, reconhecidos oficialmente pela União Europeia.

Estiveram presentes nos concursos 11.342 vinhos de 1588 produtores de 43 países.

QSS RECEBE PRÉMIO BEST PRODUCER DA DEUTSCHE WEIN MARKETING

A DWM – Deutsche Wein Marketing, concedeu o prémio Best Producer – Up to 20 Hectares à Quinta de São Sebastião, pela prestação e resultados obtidos pelos vinhos QSS nos três concursos que organiza: Asia Wine Trophy, Portugal Wine Trophy e Berliner Wine Trophy, os maiores dos respetivos países.

A DWM é uma das maiores empresas da área da organização e realização de concursos de vinhos, desde 1994. Nos diferentes concursos que realizou no último ano estiveram à prova mais de 20 mil vinhos, somando todas as entradas.

A atribuição do prémio Best Producer à Quinta de São Sebastião é mais uma prova do prestígio internacional dos vinhos QSS, comprovado pela quantidade de medalhas que recebem – mais de cem medalhas de ouro – em concursos por todo o mundo.

14 VINHOS QSS PREMIADOS NOS CHINA WINE AND SPIRITS AWARDS 2022

Os vinhos QSS estiveram em grande destaque nos China Wine and Spirits Awards 2022, tendo sido premiados com 10 medalhas de ouro (duas duplas), duas de prata e duas de bronze.

No certame, que se realizou entre 22 e 26 de agosto, em Hong-Kong, China, foram premiados com dupla medalha de ouro, o Arreio Tinto2020 e o QSS Rare Branco2021, com medalhas de ouro, os Dona Flor Tinto 2021, Fonte das Setas Tinto 2021, Forte do Cego Tinto 2021, Forte do Cego Branco 2021, Janela Branca Special Edition Tinto 2021, Mil Caminhos Tinto 2021, Miradouro da Vinha Tinto 2021 e QSS Rare Tinto 2021.

O Portão 9 Tinto 2021 e o QSS Rare Rosé 2021, foram premiados com medalhas de prata, enquanto os QSS Rare Reserva Tinto 2020 e Encosta do Forte Special Selection Tinto 2021 receberam bronze.

O reconhecimento internacional dos vinhos QSS não para de crescer.

VINHOS QSS CONTINUAM A GANHAR CONCURSOS EM TODO O MUNDO

Os vinhos QSS foram premiados com mais quatro medalhas de ouro, desta vez no Asia Wine Trophy 2022, o maior concurso da Ásia, que se realizou em Daejeon, na Coreia do Sul.

Receberam a distinção máxima os vinhos Janela Branca Special Edition tinto 2020, São Sebastião Syrah Tinto 2020, QSS Rare Reserva Tinto 2020 e Quinta de São Sebastião DOC Arruda Tinto 2020.

Foram também premiados com medalha de ouro três vinhos Val Moreira: Val Moreira Altitude Tinto 2018, Val Moreira Reserva Tinto 2018 e Val Moreira Tinto 2018.

A qualidade dos vinhos QSS é reconhecida em todos os continentes.

Ago/2022

VINHOS QSS PREMIADOS COM OURO NA ALEMANHA

Os vinhos QSS receberam três medalhas de ouro no Berliner Wein Trophy 2022 (Edição de Verão), a maior competição mundial de vinhos, patrocinada pela OIV – Organização Internacional do Vinho, a organização mais prestigiada a nível mundial.

Foram premiados com a medalha de ouro, o São Sebastião tinto 2021, o Dona Flor tinto 2021 e o Mina Velha Reserva tinto 2020.

Os vinhos QSS consolidam desta forma, com mais este reconhecimento internacional, o seu prestígio, ligado à sua grande qualidade.

Estamos todos de parabéns!

QSS RESERVA TINTO 2020 GANHA OURO NO CONCURSO DE VINHOS DE LISBOA 2022

O Quinta de São Sebastião Reserva tinto 2020 ganhou a medalha de ouro no concurso de Vinhos de Lisboa 2022, organizado pela Confraria de Enófilos da Estremadura e Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa.

O concurso, realizado em Torres Vedras, recebeu como concorrentes vinhos das regiões de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bucelas, Carcavelos, Colares, Encostas d’Aire, Óbidos, Torres Vedras e Lourinhã.

A qualidade dos vinhos QSS recebe, mais uma vez, a distinção de júris especializados.

Jul/2022

JOSÉ LUÍS GORDO: VERSOS PARA O VINHO QSS

QUANDO O VINHO ME APETECE

BEBO S. SEBASTIÃO

ASSIM EU MATO ESTA SEDE

DO DESEJO, DA PAIXÃO

 

MAS COM CUIDADO EU BEBO

O VINHO QUE ME DESATA

O EXPANDIR DA EMOÇÃO

MAS NUNCA BEBO À SUCAPA

BEBO COM MODERAÇÃO

 

DAS SETE ESPADAS QUE TRAZES

CRUZANDO TEU CORAÇÃO

NÃO SABES O BEM QUE FAZES

ANTÓNIO– SEBASTIÃO.

 

O TEU VINHO É PERFEITO

MAIS PERFEITO QUE A RAZÃO

TRAGO-TE DENTRO DO PEITO

MEU SANGUE MINHA PAIXÃO.

 

IN VINO VERITAS

ONDE MORA A VERDADE

PERFEITAS SÃO ESSAS SETAS

QUE MAGOAM A SAUDADE

 

JOSE LUIS GORDO 14.07.22

PARCEIROS QSS

Nos negócios, como na vida, tudo se resume a escolhas.

Vivemos com o que escolhemos e da forma como os outros nos escolhem.

A Quinta de São Sebastião orgulha-se de escolher parceiros e, muitas vezes, ser escolhida por eles.

E assim se faz um caminho, lado a lado.

Continuamos a contar a história de alguns dos nossos parceiros. Aqueles que escolhemos e entendemos que têm um percurso que merece ser conhecido.

Muitos deles são, ao mesmo tempo, companheiros e amigos.

II CASA DE FADOS SENHOR VINHO: “COMO SE ESTIVÉSSEMOS NA NOSSA CASA”.

Os clientes são, por razões óbvias, quem melhor pode definir aquilo que consumiram. Ao dizerem que se sentem como se estivessem na sua própria casa, dão o elogio perfeito.

O Senhor Vinho, com 47 anos, tornou-se também na casa de dezenas de fadistas, onde “nasceram” alguns dos maiores da atualidade, como Mariza, Ana Moura, António Zambujo, Gisela João, Ada de Castro, Jorge Fernando, entre tantos outros, e músicos como José Fontes Rocha, Pedro Leal, Paquito ou José Manuel Neto.

Fundado em 1975, com a atual morada desde 1981, o Senhor Vinho é propriedade de uma grande fadista, Maria da Fé, e de um dos melhores letristas de fado, José Luís Gordo.

Para além do fado, que se pode ouvir todas as noites, de segunda a sábado, com vozes como Ana Sofia Varela, Vanessa Alves, Francisco Salvação Barreto e Duarte Coxo, acompanhadas por guitarristas como Rogério Ferreira, Paulo Parreira e Bruno Mira, o Senhor Vinho é também um restaurante de grande qualidade, com comida tradicional e excelentes vinhos da Quinta de São Sebastião.

Sempre presente, Maria da Fé é um olhar atento e uma amiga dedicada dos fadistas atuais e antigos que passaram pelo Senhor Vinho, surpreendendo, por vezes, os clientes, com uma atuação, mostrando que, uma vez fadista, sempre fadista.

Mais do que parceiros, os proprietários do Senhor Vinho, são amigos de longa data, sendo para os vinhos QSS uma honra estarem presentes, acompanhando noites de fado inesquecíveis.

GARRAFEIRA SOARES DISTRIBUI VINHOS QSS

A prestigiada Garrafeira Soares, uma das mais importantes a nível nacional, é a distribuidora dos vinhos QSS para as regiões do Alentejo e Algarve, numa parceria de sucesso, com 140 pontos de venda, com tendência crescente.

A Garrafeira Soares, fundada em 1983, nasce de um negócio familiar, em Albufeira, tornando-se, quatro décadas depois, numa empresa de referência no setor, a nível nacional, empregando cerca de 300 pessoas.

Assegurando uma distribuição a nível nacional é, no entanto, no Alentejo e Algarve que concentra a sua atividade, com 27 lojas próprias.

A Garrafeira Soares tem mais de 5 mil clientes ativos, com um volume de vendas que ultrapassou os 50 milhões de euros, em 2019.

Em 2014, recebeu o prémio Garrafeira do Ano, da conceituada Revista de Vinhos.

A história da empresa, agora gerida pela segunda geração Soares, é a de um acumular de sucessos, cujo segredo reside na confiança que transmite aos seus clientes, a relação de proximidade e a sua solidez.

 

QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO NO ROTEIRO DO I PASSEIO EQUESTRE DE ARRUDA DOS VINHOS

Jun/2022

A Quinta de São Sebastião recebeu este sábado cerca de trinta cavaleiros e cavaleiras da Confraria Equestre de Nossa Senhora da Salvação, como primeiro ponto de paragem do I Passeio Equestre de Arruda dos Vinhos.

Recebidos com a tradicional hospitalidade dos anfitriões da Quinta de São Sebastião, os participantes do Passeio Equestre seguiram pelo caminho interior em direção ao Forte do Cego, num passeio que os levou a outro forte, o da Carvalha, construídos para travar as invasões francesas do início do século XIX.

O passeio termina com um almoço, onde não faltará o vinho QSS, uma das marcas de maior prestígio de Arruda dos Vinhos.

VINHOS QSS EM DESTAQUE NA 9º EDIÇÃO VINHOS DE PORTUGAL NO BRASIL

A 9ª edição do Vinhos de Portugal no Brasil, realizada em S. Paulo, saldou-se por um grande sucesso nesta importante mostra do vinho português no Brasil, o 14º importador de vinho do mundo, sendo Portugal o seu segundo fornecedor.

Os vinhos QSS estiveram em destaque, ao lado das maiores marcas nacionais.

A exportação para o Brasil representa cerca de 8% das exportações portuguesas de vinho e é para os vinhos QSS o seu segundo mercado.

O evento é organizado pelos jornais Público, de Portugal, e Globo e Valor Económico, do Brasil, em parceria com a ViniPortugal.

Mai/2022

PARCEIROS QSS

Nos negócios, como na vida, tudo se resume a escolhas.

Vivemos com o que escolhemos e da forma como os outros nos escolhem.

A Quinta de São Sebastião orgulha-se de escolher parceiros e, muitas vezes, ser escolhida por eles.

E assim se faz um caminho, lado a lado.

Vamos aqui contar a história de alguns dos nossos parceiros. Aqueles que escolhemos e entendemos que têm um percurso que merece ser conhecido.

Muitos deles são, ao mesmo tempo, companheiros e amigos.

I – RESTAURANTE O FUSO – O EMBAIXADOR DE ARRUDA 

Quando falamos a alguém sobre Arruda dos Vinhos, há um nome que é, de imediato, associado: O Fuso.

E o que se segue? O bacalhau!

Qual o segredo do sucesso deste restaurante com quase 50 anos – vai completá-los no próximo ano -?

Foi o que quisemos saber com os principais sócios do Fuso, Delfim Marques e Carlos Mera, este último filho de um dos fundadores, Armindo Mera Dominguez.

Em 1973, Armindo Mera Dominguez e Fernando Guerra Cardoso transformam uma pequena Casa de Pasto, num edifício ligado a um antigo lagar, em ruínas, num restaurante com dois pratos: Bacalhau e costeletão de vaca, ambos grelhados em enormes grelhadores alimentados a lenha.

A qualidade do bacalhau e da carne, associadas à dimensão da dose, conquistaram os clientes quase a partir do primeiro dia.

A fama atravessou fronteiras e o Fuso é hoje procurado por brasileiros, angolanos, e outras nacionalidades.

E que vinho se bebe principalmente no Fuso? Quinta de São Sebastião, pois claro.

A ligação do Fuso com os vinhos QSS foi imediata.

A opção pelos vinhos QSS foi “uma escolha natural”, como adiantou Carlos Mera.

“Fazia todo o sentido termos o vinho QSS, uma vez que somos ambos de Arruda. Já o meu pai dizia que somos um pouco embaixadores da terra e, por isso, é lógico que os produtores da terra tenham aqui um lugar especial, “concluiu.

 

 

 

 

DONA ANINHAS: UM ROSÉ DE SUCESSO

Com apenas dois anos de vida, o vinho rosé Dona Aninhas (QSS) é um caso de sucesso, reconhecido já pelos mercados internacional e nacional.

O nome deste vinho de excelência é uma homenagem à mãe do proprietário da Quinta de São Sebastião, António Parente.

A sua excelente qualidade, aliada a um sabor único, resultado de uma combinação de diversas castas produzidas nas zonas mais frescas, foi premiada logo no ano da sua entrada no mercado, em 2020, com o Grande Prémio Escolha da Imprensa, da revista Grandes Escolhas.

Ao mesmo tempo, entra no mercado internacional, sendo já exportado para a Suíça, Brasil e Países Baixos.

Com a chegada do calor, o Dona Aninhas é uma companhia indispensável para um fim de tarde à beira-mar, ou para um aperitivo antes do jantar.

Uma escolha que o músico Rui Veloso e a atriz Sofia Grilo não quiseram deixar de registar.

À VOSSA SAÚDE!

QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO ABERTA À COMUNIDADE

A Quinta de São Sebastião recebeu a visita de um grupo de 30 crianças do Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos, na sequência de uma série de iniciativas de abertura à comunidade que se realizam há muitos anos, interrompida pela pandemia de Covid-19.

As crianças, acompanhadas pelas suas educadoras, visitaram os locais mais atrativos da Quinta, a vinha, onde viram as “uvas bebés” e os animais de criação, como as galinhas e os cabritos.

 

O momento mais excitante viveu-se, naturalmente, no picadeiro, onde experimentaram uma verdadeira iniciação à equitação.

Cada uma delas teve ocasião de montar um cavalo, apoiadas pelo experimentado e paciente equitador João Vidinha.

No final da visita, depois de uma leve refeição para retemperar forças e emoções, as crianças levaram certamente para casa muito para contar de um dia que certamente não vão esquecer.

 

 

QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO APOIA BANDA FILARMÓNICA DE ARRUDA

Com cerca de década e meia de vida, a Banda Filarmónica de Arruda dos Vinhos, apoiada desde a sua fundação, em 2008, pela Quinta de São Sebastião, é hoje uma componente fundamental da vida social do concelho e um orgulho para os seus habitantes.

Nascida da congregação de vontades de três cidadãos do concelho, Carlos Lourenço, na altura Presidente da Câmara, Francisco Rosa Mendes, Presidente da Junta e António Parente, empresário e proprietário da Quinta de São Sebastião, que apadrinhou a ideia, a Banda, formada inicialmente pelos antigos músicos da Escola de Música de Arruda -EMA, foi apresentada ao público em agosto de 2009, por ocasião da Festa de Nossa Senhora da Salvação, a festa do concelho.

Em simultâneo, tiveram início as aulas de música gratuitas, de onde têm saído os músicos que integram a Banda, regida pelo maestro João Menezes.

Atualmente, frequentam as aulas cerca de meia centena de alunos, alguns deles muito jovens, o que garante a continuidade da Banda Filarmónica, cuja qualidade é reconhecida, tornando-se já uma referência do concelho, indispensável em todas as festividades.

 

 

Abr/2022

VINHOS QSS VALEM OURO, DE NOVO, EM FRANÇA

Os vinhos QSS vão conquistando medalhas de ouro em cada concurso onde participam, nos vários continentes.

O prestigiado Challenge International du Vin 2022, realizado em Bordéus entre 8 e 9 de abril, o mais antigo concurso de vinhos realizado em França, e um dos mais importantes a nível mundial,  atribuiu três medalhas de ouro aos vinhos QSS.

Foram galardoados com medalha de ouro, o São Sebastião Touriga Nacional 2019, o Fonte das Setas tinto 2021 e o Encosta do Forte Special Selection tinto 2020.

Num ano que promete ser muito bom do ponto de vista comercial, o reconhecimento internacional da qualidade dos vinhos QSS é um excelente contributo para o cumprimento dos objetivos definidos.

Mar/ 22

VINHOS QSS GANHAM CINCO MEDALHAS DE OURO NA ALEMANHA

Os vinhos QSS continuam a somar prémios em todos os grandes concursos internacionais onde participam.

Desta vez foi na Alemanha, no Berliner Wein Trophy 2022, realizado entre 26 de fevereiro e 6 de março.

Receberam medalhas de ouro o São Sebastião Reserva Tinto 2020, São Sebastião Touriga Nacional Tinto 2020, Arreio Tinto 2020, QSS 1755 Reserva Tinto 2020 e QSS RARE Tinto 2021. 

O Berliner Wine Trophy realiza-se desde 2004, duas vezes por ano e é já o concurso de vinhos mais influente na Alemanha e um dos maiores prémios internacionais a nível mundial.

Estiveram presentes 400 provadores internacionais, num concurso onde participaram vinhos de mais de 40 países.

QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO – UM NOVO CICLO QUE COMEÇA

Quando se olha agora para o vinhedo alinhado geometricamente, com milhares de plantas despidas, num repouso merecido, vem-nos à memória a vinha verdejante de há poucos meses atrás, da azáfama da vindima, da repentina mudança de cor da vinha, de verde para um castanho arroxeado, sinal do dever cumprido.

O ciclo repete-se, ano a ano.

Depois do repouso vegetativo, é tempo da poda.

Na Quinta, o trabalho já começou.

Observar uma vinha ao longo do ano, com as suas transformações, é observar a Vida.

Quando o outono cede lugar ao inverno, e quando este vai a meio, é altura para podar as videiras, uma tarefa essencial para garantir uma boa safra de uva.

Seguir-se-á, no início da primavera o “choro”, a perda de seiva nas zonas de corte podadas.

A partir daqui a planta começa a ganhar cada vez mais vida, primeiro, pequenas folhas verdes, depois, os botões florais e os cachos.

E lá teremos, no final do verão, mais uma vindima na Quinta de São Sebastião, resultado de muito trabalho e dedicação.

No centro desta tarefa está, obviamente, o vinho, “a única obra de arte que se pode beber”, como escreveu Louis Stevenson.

Baudelaire, poeta maldito, assegurou que o “vinho é parecido com o homem: não se sabe nunca até que ponto podemos estimá-lo ou desprezá-lo, amá-lo ou odiá-lo, nem de quantas ações sublimes ou crimes monstruosos é capaz. Não sejamos então mais cruéis com ele do que com nós mesmos, devemos tratá-lo como nosso igual”.

VINHOS QSS E VAL MOREIRA PREMIADOS NA ALEMANHA 

O vinho QSS São Sebastião Syrah 2020 foi premiado com Gold e Best Show Lisboa no Grand International Wine Award, no âmbito da Mundus Vini 2022, realizada na Alemanha, na cidade de Neustadt .

 Da mesma forma, o vinho Val Moreira Reserva Tinto foi premiado com o Grand Gold e Best Show Douro.

Trata-se de mais um reconhecimento da grande qualidade dos vinhos QSS e Val Moreira, premiados entre seis mil vinhos provado.

O Grand International Wine Award da Mundus Vini é considerado na Alemanha um prestigioso concurso internacional para vinhos de todas as regiões vitivinícolas do mundo.

O objetivo do concurso é promover a qualidade do vinho e impulsionar as vendas dos vinhos e espumantes.

Um júri internacional dá um veredicto independente, neutro e especializado sobre os vinhos, garantindo assim que a competição seja justa e profissional, o que confere um alto nível de reconhecimento às medalhas concedidas no Mundus Vini aos vinhos premiados e aos seus produtores.

ENÓLOGOS FRANCESES DÃO OURO AOS VINHOS QSS

Os vinhos QSS Mina Velha Reserva Tinto 2020 e São Sebastião Reserva Tinto 2020 foram premiados com medalhas de ouro no Vinalies Internationales 2022, realizado em Paris entre 10 e 13 de fevereiro.

O Vinalies Internationales, que se realiza há mais de 25 anos e reúne os enólogos de maior prestígio, é um dos concursos mais importante de França, destinado a promover o know-how dos produtores franceses e estrangeiros.

Cada prova técnica é atestada pelo comentário de um enólogo, específico e preciso, para cada vinho premiado.

Este prestigiado concurso internacional de enólogos  é organizado sob o alto patrocínio da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). A OIV nomeia um comissário especialista que assiste às provas dos vários júris e é responsável por verificar o cumprimento das regras estabelecidas pela norma que rege a organização de concursos internacionais.

Fev/ 22

VINHOS QSS NA VINEXPO PARIS 2022

Os vinhos QSS estiveram presentes na VINEXPO PARIS 2022, um dos maiores certames a nível mundial, cuja realização, entre 14 e 16 de fevereiro, marca o regresso dos grandes eventos comerciais internacionais, depois de um hiato de dois anos.

A VINEXPO PARIS, um encontro entre as regiões vinícolas mais famosas do mundo e investidores dos cinco continentes, recebeu 2864 expositores e cerca de 25 mil visitantes profissionais de 109 países.

Segundo o balanço divulgado, 51% dos visitantes eram importadores, grossistas e distribuidores, 32% comerciantes e 17% da indústria hoteleira.

Portugal esteve representado por 55 produtores nacionais das principais regiões vinícolas, numa ação promovida pela VINIPORTUGAL, a organização interprofissional que tem promovido os vinhos portugueses em todo o mundo, gestora da marca Wines of Portugal.

Os vinhos QSS estiveram presentes na VINEXPO PARIS 2022, um dos maiores certames a nível mundial, cuja realização, entre 14 e 16 de fevereiro, marca o regresso dos grandes eventos comerciais internacionais, depois de um hiato de dois anos.

A VINEXPO PARIS, um encontro entre as regiões vinícolas mais famosas do mundo e investidores dos cinco continentes, recebeu 2864 expositores e cerca de 25 mil visitantes profissionais de 109 países.

Segundo o balanço divulgado, 51% dos visitantes eram importadores, grossistas e distribuidores, 32% comerciantes e 17% da indústria hoteleira.

Portugal esteve representado por 55 produtores nacionais das principais regiões vinícolas, numa ação promovida pela VINIPORTUGAL, a organização interprofissional que tem promovido os vinhos portugueses em todo o mundo, gestora da marca Wines of Portugal.

QSS RARE – UM VINHO DE CAUSAS

Um dos mais recentes vinhos Quinta de São Sebastião (QSS), o Rare, associou-se à causa da luta contra a extinção das espécies, chamando a atenção do consumidor para este problema mundial, através dos seus rótulos.

Em cada rótulo, o consumidor pode aceder através do telemóvel e conhecer com pormenor a espécie identificada e todos os esforços que estão a ser realizados para a sua proteção.

As quatro espécies presentes nos rótulos Rare são o lince ibérico, o tigre, a sardinha e o cavalo-marinho de focinho comprido.

Help Save de Animals é a palavra de ordem que se pode ler em todos os rótulos.

O Rare tinto, um blend raro de três castas distintas – Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon e Syrah –  tem ainda a caraterística especial de ser um vinho vegan, ao mesmo tempo que está associado à causa do lince ibérico e, deste modo, tem ajudado à sua conservação e à evolução daquela comunidade.

Uma causa nobre para um vinho presente em diversos mercados internacionais, como os Estados Unidos, Rússia, Austrália, Brasil e Nova Zelândia, entre outros, e premiado internacionalmente pelos críticos mais prestigiados, como o Wine Enthusiast ou o Berliner Wine Trophy.

Vinho Quinta de São Sebastião

VINHOS QSS CONQUISTAM OURO NA RÚSSIA

Os vinhos QSS conquistaram quatro medalhas de ouro e duas de prata na PRODEXPO, realizada em Moscovo, Rússia, entre 6 e 10 deste mês de fevereiro.

Os vinhos premiados com ouro foram o Forte do Cego tinto 2020, São Sebastião tinto 2019, Rare tinto 2020 e Arreio tinto 2019.

A Quinta de São Sebastião foi uma das 14 empresas vinícolas portuguesas presentes naquela que é a maior Mostra de produtos de alimentação da Rússia e Europa ocidental, contando este ano com 2660 participantes de 73 países, tendo recebido cerca de 70 mil visitantes de 115 países.

O setor do vinho contou com a presença dos maiores países produtores do mundo, como a França, Itália e Espanha, ombreando com estes Portugal – que, apesar da mais pequeno, está entre os 10 maiores produtores mundiais – , para além de vários países da Europa oriental.

Os produtores portugueses presentes na PROEXPO, com muitos vinhos premiados, dignificaram a indústria portuguesa e, ao mesmo tempo, o nome de Portugal.

GRUPO AP HOTÉIS PREPARA NOVA ÉPOCA COM DETERMINAÇÃO

No início da nova época turística e na véspera da abertura dos hotéis do Grupo AP, reuniram-se na Quinta de São Sebastião os diretores e chefes de mesa de todas as unidades hoteleiras do Grupo.

A reunião, culminada com um excelente almoço na Adega Velha, teve início com uma visita à Quinta e uma prova de vinhos no Picadeiro.

O objetivo da época que agora se inicia foi anunciado por António Parente: “os hotéis devem ser  os melhores anfitriões dos vinhos QSS e os diretores serão os seus embaixadores”.

O enólogo da QSS, Filipe Sevinate Pinto, forneceu aos presentes as principais ideias para a apresentação dos vinhos aos clientes, apontando para a simplicidade da mensagem, que se quer sobretudo apelativa, nas propostas de degustação.

O empenho e a determinação dos profissionais de hotelaria do grupo AP são a garantia de uma época de sucesso, que contribua para a rápida recuperação de dois anos muito difíceis.

Os excelentes vinhos QSS serão certamente um importante contributo para esse sucesso.

Jan/ 22

JAPÃO E RÚSSIA NA ROTA DOS VINHOS QSS

No culminar de um muito bom ano de vendas, os vinhos QSS entraram no mercado do Japão, considerado o mais desenvolvido e mais maduro da Ásia.

No final do ano de 2021, seguiu a primeira encomenda de Forte do Cego 2019, branco e tinto, escolhido por um dos maiores importadores japonês, o que abre excelentes perspetivas de futuro.

Depois da China, Taiwan e Filipinas, o Japão abre agora as portas aos vinhos QSS.

No início deste ano, mais um importante mercado vai receber os nossos vinhos, a Rússia.

Assim, este importante mercado vai conhecer e deliciar-se com o Forte do Cego branco, tinto e rosé, o Janela Branca tinto e o S. Sebastião tinto.

Mais um passo importante na internacionalização dos vinhos QSS, já presentes nos cinco continentes.

Kanpai!

Za Zdorovye!

Saúde!

Quinta de São Sebastião
Vinhos Quinta de São Sebastião

FILIPE SEVINATE PINTO: UMA DÉCADA NA QUINTA DE S. SEBASTIÃO

Filipe Sevinate Pinto, um dos enólogos nacionais de maior prestígio, completou dez anos à frente da produção dos vinhos da Quinta de São Sebastião, sendo o principal responsável pelo seu sucesso, reconhecido com dezenas de prémios nacionais e internacionais e presentes em mercados dos cinco continentes.

Dez anos de dedicação, recompensada com sucesso, foram o pretexto para uma conversa que aqui reproduzimos, dividida em três momentos.

Enólogo Quinta de São Sebastião

FILIPE SEVINATE PINTO: “Os vinhos fazem-se no campo – I

Filipe Sevinate Pinto é hoje figura destacada de uma nova geração de enólogos, responsável por um notável acréscimo de qualidade dos vinhos portugueses, acrescentando a técnica da enologia à arte do plantio da vinha.

O enólogo, responsável há dez anos pelos vinhos da Quinta de São Sebastião, não tem dúvidas sobre a necessidade de todo o processo – do plantio da vinha até à última etapa de produção do vinho – ser da sua responsabilidade direta.

“Os vinhos fazem-se no campo”, afirma.

Oriundo de uma família de agricultores de várias gerações, a escolha do curso de Agronomia, que concluiu em 2002, foi natural. Filipe Sevinate Pinto quis, de imediato, concretizar a sua opção pela enologia, na altura, ainda apenas um ramo do curso que concluíra.

Foi um amor à primeira vista”, confessou.

A sua opção foi ganhar experiência, nunca recusando trabalho em adegas de qualquer região do país. Essa escolha veio a revelar-se frutífera.

A emancipação aconteceu dois anos depois.

A geração de Filipe Sevinate Pinto sucede a uma outra, mais industrial do que agronómica. A sua caracteriza-se pelo ascendente total na produção.

“Somos enólogos muito mais de campo, que procuramos nas uvas as formas de fazer vinhos. A geração anterior era mais de reação. Entrava uma quantidade de uvas na adega e era feita a intervenção, a correcção. A minha geração tem mais conhecimento, acompanhou um grande investimento em novas adegas, novos projectos e, acompanhando todo o processo, desde o seu início, tem menos intervenção em termos de adega, uma vez que já tudo vem devidamente planeado. Isto dá-nos uma maior tranquilidade e permite fazer coisas muito mais diversas”, afirmou.

A geração de Filipe Sevinate Pinto viveu a fase de afirmação dos vinhos portugueses e é hoje responsável pelo seu sucesso a nível internacional, o que lhe permite atualmente apostar decididamente nas castas nacionais, reforçando a identidade da vinicultura portuguesa.

Enólogo Quinta de São Sebastião

ARRUDA DOS VINHOS: “UMA REGIÃO TEMPERAMENTAL” – II

A experiência de dez anos na Quinta de São Sebastião é o segundo tema desta conversa.

Filipe Sevinate Pinto considera a região de Arruda dos Vinhos um “enorme desafio”, tendo em conta o caráter “temperamental” que a define.

“Em Arruda, sinto-me em casa e o conhecimento da região veio reforçar também o meu conhecimento do país”, disse

“Uma percentagem dos vinhos QSS é produzida com uva própria, a da Quinta, a do Espojeiro e de outras parcelas que estamos a adquirir, num processo onde temos o total controlo, uma vez que seguimos todas as etapas. Depois temos a uva comprada, que surge da nossa relação com os vinicultores da região. Aqui o tipo de intervenção é diferente e depende mesmo de cada vinicultor. É um processo que tem estado em evolução”, esclareceu Filipe Sevinate Pinto.

A relação tem sido muito positiva, uma vez que se ajudou a criar um projeto de viticultura para a região.

“O agricultor precisa obviamente da indústria. A evolução ao longo destes 10 anos é notória. Há mais confiança por parte dos agricultores no investimento, há novas vinhas. A nossa relação de proximidade gerou confiança”, afirmou.

Arruda dos Vinhos é uma região atlântica, mas influenciada também pelo calor do sul, características climáticas que, para o enólogo, definem os vinhos da região.

“Cada ano é diferente do outro. Trata-se de uma região atlântica e por isso, como somos um país de mar, os nossos vinhos têm de retratar isso mesmo. A frescura do mar concilia-se aqui com o calor do sul. Esta conjugação proporciona que tenhamos vinhos com caráter e também vinhos encorpados, quentes”, acrescentou.

O sector dos vinhos em Portugal é um exemplo para muitos outros sectores. Fez-se o trabalho de casa. Houve um momento cooperativo, há cerca de 60 anos, que iniciou uma organização em termos da indústria, e depois houve um investimento dos privados, há 30 anos atrás, associado também a um investimento público, nomeadamente no conhecimento.

“Os nossos vinhos são uma bandeira para o país. Um país produtor de vinho é melhor anfitrião do que qualquer outro”, concluiu.

Quinta de São Sebastião

A ANGÚSTIA DO ENÓLOGO NO MOMENTO DA PROVA – III

Qual a percentagem de ciência e de arte na elaboração de um vinho?

Filipe Sevinate Pinto responde:

“O conhecimento e a ciência é que nos vão permitir ser, noutra fase, artistas. Trabalhamos com um produto natural e com uma actividade económica. Na sala de prova, nos lotes a componente artística é indissociável. São esses momentos de inspiração que fazem a diferença.

O momento da prova é o momento da decisão. A decisão de fazer lotes com volumes importantes, por exemplo. Tanto me responsabiliza fazer mil garrafas, como um lote de 200 mil. Todos os vinhos têm que dar muito prazer a beber, independentemente  do seu valor. E às vezes somos mais felizes ou menos felizes nesse objetivo. Muitas vezes, basta uma pecinha de nada, de cinco por cento doutro vinho, para fazer toda a diferença. São lotes milimétricos. O segredo é saber equilibrar aquilo que vem da natureza de forma completamente desequilibrada.

Mas, o enólogo não é um alquimista”.

E acrescenta:

“Hoje temos de ser agrónomos e enólogos. Não podemos cingir-nos ao processo de transformação. Temos mesmo de alargar conhecimento. É uma nova realidade. Passamos de uma actividade de indústria para uma actividade de agricultura, cada vez mais profissionalizada, com mais conhecimento”.

Na Quinta de São Sebastião, Filipe Sevinate Pinto trabalha diretamente com o agrónomo António Cláudio, responsável pela viticultura. A relação é muito fácil, uma vez que se trata de um agrónomo com conhecimento de vinhos, o que, segundo Filipe Sevinate Pinto, “se revela essencial em momentos chave, em tudo aquilo que interfere no perfil e na qualidade dos vinhos”.

“Como o processo é acompanhado desde o início, podemos sempre intervir em momentos decisivos, para conseguirmos o tipo de uva que queremos. A intervenção é feita a diversos níveis de produtividade. Por exemplo, se queremos ter um vinho de entrada de gama fácil, muito bem feito, com caráter, nunca podemos ter pouca produção.

A pouca produção introduz concentração na uva, vinhos um pouco mais difíceis, que precisam um pouco mais de tempo.

Sabemos que lidamos com a mãe natureza, temos de nos adaptar aos seus ditames, mas é fundamental procurar sempre continuidade naquilo que fazemos. Estes vinhos já são feitos na vinha. Sabemos quais os talhões onde vamos buscar os níveis de produtividade de que necessitamos para fazer determinado perfil de vinho”, concluiu.

Enólogo Quinta de São Sebastião

Dez / 21

MULTIWINES COMEMORA ÊXITO DE VENDAS EM 2021

Os colaboradores da Multiwines reuniram-se sexta-feira, dia 17, num jantar de convívio, este ano com o sabor adicional de um ano com assinalável êxito de vendas.

Depois de uma tarde de “combate”, protagonizado por um animado desafio de paintball, os colaboradores e a direção da empresa juntaram-se para um jantar na Taberna do Luís, um dos restaurantes mais típicos de Arruda dos Vinhos.

No final do jantar, o diretor da empresa, Francisco Melícias, agradeceu o esforço de todos, que permitiu alcançar os objectivos traçados.

O administrador, António Lima Parente, realçou que a missão da Multiwines ultrapassa a produção e venda de excelentes vinhos, contribuindo para o desenvolvimento e reconhecimento da região.

O proprietário da Multiwines, António Parente, realçou o facto de esta ser, “uma empresa muito especial”, corroborando o que Lima Parente havia também afirmado, no sentido da importância do desenvolvimento da região.

“Esta empresa tem, de facto uma missão muito grande a desempenhar no contributo para o desenvolvimento de Arruda e de toda a região”, disse.

Ao confessar que tem com a Multiwines uma relação “muito especial”, António Parente concluiu: “Parece que cada copo de vinho que bebemos significa a nossa vida”.

 

Os vinhos QSS, através da Multiwines, estão hoje presentes, para além do mercado nacional, em mais de 20 países dos cinco continentes.

Os excelentes resultados alcançados em 2021 são fruto do trabalho de uma excelente equipa liderada pelo administrador António Lima Parente, o diretor Francisco Melícias e com a arte e o saber do enólogo Filipe Sevinate Pinto.

QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO NA ROTA DO PINGA TOUR 2021

A Quinta de São Sebastião viveu este domingo, dia 19, um agradável momento de confraternização com mais de três centenas de caminhantes integrantes do Pinga Tour 2021, organizado pela Associação Kaninos Runners.

A Quinta, como não podia deixar de ser, estava na rota dos caminhantes que aqui puderam ter uma pausa para saborear alguns dos vinhos QSS, servidos pelos anfitriões, António Parente e Florbela Menezes e colaboradores.

 

Os cerca de 300 caminhantes seguiram pelos caminhos da vinha da Quinta, prosseguindo assim a sua caminhada de 12 quilómetros.

A iniciativa foi um grande sucesso, com excelente organização, ajudado também pelo bom tempo que se fez sentir ao longo de todo o dia.

A Quinta de São Sebastião esteve, mais uma vez, aberta à população de Arruda, cumprindo o ditado: “Seja bem-vindo quem vier por bem”.

Nov / 21

VINHOS QSS GANHAM OURO NO PORTUGAL WINE TROPHY 2021

Os vinhos QSS ganharam 4 medalhas de ouro e uma de prata na edição deste ano do Portugal Wine Trophy, o maior concurso de vinhos do país.

Na edição deste ano, na Curia, entre 25 e 28 de novembro, foram avaliados cerca de dois mil vinhos de todo o mundo por 60 provadores, em representação de 15 países.

As medalhas de ouro foram atribuídas ao Quinta de São Sebastião Reserva Tinto 2017, ao São Sebastião Reserva Tinto 2017, ao São Sebastião Tinto 2019 e ao Mina Velha Reserva Tinto 2019.

A medalha de prata foi atribuída ao Quinta de São Sebastião Reserva Branco 2019.

O ano de 2021 foi particularmente frutuoso para os vinhos QSS, que ganharam primeiros prémios nos mais prestigiados concursos nacionais e internacionais.

VINHOS QSS PRESENTES NA FESTA DA VINHA E DO VINHO

Os vinhos QSS marcaram presença na tradicional Festa da Vinha e do Vinho de Arruda dos Vinhos, que este ano realizou a sua 24ª edição, assinalando a forte ligação à sua região de origem, que têm dado a conhecer e dignificado pelo mundo inteiro.

Arruda dos Vinhos – as terras do Vale Encantado –, com histórias de bruxas e cavaleiros medievais, um dos polos da resistência às invasões francesas do início do século XIX, é hoje um local aprazível para viver, a 30 quilómetros da capital, Lisboa, mantendo traços de ruralidade, mas possuindo simultaneamente todos os equipamentos modernos.

Vivem em Arruda dos Vinhos cerca de 13 500 pessoas, usufruindo da tranquilidade do campo, mas com acesso a tudo o que qualquer grande cidade pode proporcionar.

A origem do nome Arruda tanto se pode dever à existência em abundância do arbusto com o mesmo nome, como derivar de arruta, a latinização do termo rota, ou ainda da palavra árabe al-rawda, que significa jardim ou campo.

Os investigadores dividem-se entre as duas primeiras hipóteses, embora a localização geográfica, constituindo um ancestral ponto de passagem dos Caminhos de Santiago, assim como do vinho produzido em Torres Vedras, que seguia para Lisboa para exportação por via marítima, aponte para a tese arruta – rota.

Assim, os arqueólogos Guilherme Cardoso e José D’ Encarnação concluem com grande probabilidade que a origem do topónimo Arruda derive de rota.

Arruda dos Vinhos era «a rota dos vinhos»! Ali se produziam, é certo, mas era sobretudo por ali que eles passavam”.

O vinho, que consta do nome da vila, é a principal produção da região, numa tradição anterior ao século XII, quando o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, concedeu o foral à Ordem de Santiago.

Nessa época, era desta região que saíam os vinhos que abasteciam grande parte do país.

A tradição vinícola é, pois, a grande marca desta região demarcada desde 1993, sendo este concelho o décimo do país com mais área de vinha plantada, em termos percentuais, onde se destaca, como principal produtor, a Quinta de São Sebastião.

Datada do século XVIII, a Quinta de São Sebastião esteve sempre ligada ao plantio da vinha, embora a produção independente de vinho se tenha iniciado apenas em 2006.

No entanto, neste curto espaço de tempo, os vinhos da Quinta de São Sebastião granjearam rapidamente grande prestígio nacional e internacional, estando hoje presentes em mercados dos cinco continentes, onde a sua qualidade tem sido reconhecida pelas inúmeras medalhas de outo conquistadas nos mais importantes concursos mundiais.

QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO APOIA A CASA DO ARTISTA

A Quinta de São Sebastião formalizou esta terça-feira, dia 16 de novembro, o apoio solidário à Casa do Artista, com a assinatura do protocolo que prevê a entrega de 15% das receitas da venda das caixas de vinho da edição Aos Amigos.

O protocolo foi assinado por António Parente, proprietário da Quinta de São Sebastião, e José Raposo, Sofia Grillo e Luís Aleluia, da direção da Casa do Artista.

A edição Aos Amigos consiste em mil caixas de seis garrafas de vinho, cada uma delas com um rótulo dedicado a um artista que a Quinta de São Sebastião quis homenagear: António Cordeiro, António Feio, Armando Cortez, Carlos Zel, Pedro Lima e Raul Solnado.

A relação de proximidade entre a Quinta de São Sebastião e a Casa do Artista justifica este apoio solidário através desta iniciativa que homenageia, ao mesmo tempo, seis grandes artistas já desaparecidos fisicamente, mas que permanecem na memória dos portugueses.

VINHOS QSS GANHAM 60 MEDALHAS DE OURO EM 2021

Os vinhos QSS continuam a ganhar medalhas de ouro em concursos nos diferentes continentes.

O vinho QSS 1755 Reserva tinto 2019 ganhou medalha de ouro no concurso AWC Viena – International  Wine Challenge 2021.

Este concurso de vinhos, reconhecido oficialmente pela União Europeia, é um dos mais prestigiados do mundo.

Quase em simultâneo, os vinhos São Sebastião tinto 2019 e QSS Reserva tinto 2019 receberam a medalha de ouro no concurso Asia Wine Trophy 2021.

A excelência dos vinhos QSS tem sido reconhecida internacionalmente, o que justifica a sua crescente expansão internacional, tendo este ano já recebido seis dezenas de medalhas de ouro em concursos internacionais.

Prémios Quinta São Sebastião Vinho

GRUPO GIÃO VISITA QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO

O Grupo Gião, uma empresa do ramo da restauração das mais dinâmicas do Algarve, sediada em Faro, visitou esta segunda-feira a Quinta de S. Sebastião, num encontro que consolidou a excelente parceria entre as duas empresas, com o desejo de a reforçar.

Esta empresa familiar, dinamizada e dirigida pelos dois filhos do casal Gião, Miguel e Ricardo, fundada em 2004, é proprietária dos

restaurantes Columbus e Lodo e gere três magníficos espaços no Hotel Eva: Adão, Senses e o Rooftop.

 

Cerca de duas dezenas de colaboradores do Grupo Gião participaram nesta visita, numa demonstração da vitalidade e da juventude da empresa.

A parceria Multiwines/QSS e o Grupo Gião é hoje uma realidade, tendo-se transformado também numa boa amizade.

A visita do Grupo constituiu mais um passo nesse sentido.

Nov / 21

QSS : A HOMENAGEM AOS AMIGOS

A Quinta de S. Sebastião apresenta uma inédita e justa homenagem a seis grandes artistas já desaparecidos, simbolizando neles o tributo à Amizade.

Aos Amigos, é o tema da coleção de seis grandes vinhos QSS, numa caixa de extrema elegância, que se destina, para além de render homenagem aos seis artistas – Raul Solnado, Armando Cortez, Carlos Zel, António Feio, António Cordeiro e Pedro Lima – , a apoiar solidariamente a Casa do Artista, a que se destina uma percentagem da venda.

A coleção é uma excelente sugestão para presente de Natal, mas o seu significado e também o seu objetivo solidário fazem dela uma oferta para qualquer época.

Brindemos aos amigos!

 

Quinta São Sebastião Amigos Vinho

Out / 21

RARE GANHA OURO NOS ESTADOS UNIDOS

O QSS Rare Red Blend venceu a medalha de ouro e foi reconhecido como um dos 14 melhores vinhos no San Antonio Stock & Rodeo Show, no Estado norte-americano do Texas.

O mercado norte-americano consagra assim o Rare, cuja qualidade já havia sido reconhecida pela prestigiada revista Wine Enthusiast, que lhe atribuiu 89 pontos.

O Rare foi o único vinho português premiado, ombreando com produtos de importantes empresas internacionais.

Jun / 20

QUINTA DE SÃO SEBASTIÃO RESERVA
/ ELEITO MELHOR VINHO TINTO DO VINALIES 2020, EM PARIS, ENTRE MAIS DE 3000 VINHOS DE 45 PAÍSES

O Quinta de S. Sebastião Reserva 2015 recebeu o prémio de Melhor Vinho Tinto do Vinalies 2020, com 95 Pontos. Este concurso, que decorreu em Paris entre 28 de Fevereiro e 3 de Março, ultrapassou os 3.000 vinhos em competição, de mais de 45 Países.

Vinho Quinta de São Sebastião

“A Quinta de S. Sebastião desde 1755 que produz e contribui decididamente para a qualidade dos vinhos da Arruda e agora, mais do que nunca, sentimosa responsabilidade de continuar a ser reconhecidos e diferenciados, pela excelência dos nossos vinhos”, afirma António Parente, proprietário da Quinta.

Por seu lado, Filipe Sevinate Pinto, enólogo consultor deste projeto vitivinícola, salienta que “o Clássico está sempre na moda. Uma região milenar na produção de vinhos, uma Quinta secular e condições naturais únicas onde as encostase a proximidade do mar definem um perfil clássico de grande equilíbrio, elegância e frescura”. E adianta: “É uma honra fazer parte deste projeto e a Arruda dos Vinhos sai vitoriosa no panorama mundial pela forma como tem mantido a atividade vitivinícola na região e pelas oportunidades que terá no futuro”.
O Quinta de S. Sebastião Reserva Tinto é um blend das castas Merlot, Touriga Nacional e Syrah, de vinhas maioritariamente de encosta, ao alto, em solos argilo-calcários, na Arruda dos Vinhos, que tem um clima mediterrâneo comforte influência Atlântica.

Vinhos Quinta de São Sebastião

Este Vinho Regional Lisboa tem cor granada profunda, aroma com notas de fruta madura, flores de laranjeira e algumas especiarias bem casadas com as notas tostadas obtidas durante os 12 meses de estágio em barricas de carvalho francês. Na boca é um vinho intenso e elegante, com taninos a assegurar uma evolução favorável nos próximos anos. Acompanha bem carnes vermelhas, enchidos, lombo de porco assado com castanhas e cozido à portuguesa.

Ainda no Concurso Vinalies 2020, a somar a esta pontuação do Quinta de S. Sebastião Reserva Tinto de 2015, também o Quinta de S. Sebastião Touriga Nacional de 2017 (86 pontos) e o Mina Velha Tinto de 2018 (87 pontos) foram distinguidos com diploma de Ouro.

Q.S.S. RARE TINTO, PREMIADO COM 89 PONTOS NO WINE ENTHUSIAST MAGAZINE
/ A PRESERVAÇÃO COMO INSPIRAÇÃO HELP SAVE THE ANIMALS

Jun / 20

Vinho Quinta de São Sebastião
Vinho Quinta de São Sebastião

Tem a idade legal
para consumir bebidas
alcoólicas no seu país?

Ao entrar no site está a aceitar a nossa Política de Cookies.